Blog do Marcel Rizzo http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br Notícias dos bastidores do esporte, mas também perfis, entrevistas e personagens com histórias a contar Mon, 25 Sep 2017 16:19:21 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Árbitro de vídeo: CBF vai priorizar que mais experientes continuem em campo http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/25/arbitro-de-video-cbf-vai-priorizar-que-mais-experientes-continuem-em-campo/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/25/arbitro-de-video-cbf-vai-priorizar-que-mais-experientes-continuem-em-campo/#comments Mon, 25 Sep 2017 04:00:20 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3372 A escala da arbitragem brasileira após o início do uso do árbitro de vídeo (AV) ainda vai priorizar os mais experientes e melhores no ranking dentro de campo, e não na sala para analisar imagens duvidosas.

O plano é que se os melhores árbitros continuarem em campo, como juízes principais, o uso do AV pode ser minimizado. “Se os mais experientes estiverem em campo a tendência é positiva com pouco uso [do árbitro de vídeo]. Se um árbitro (experiente ou não) acertar tudo em campo, será zero a participação do AV. Por isto que este só entra em decisão claramente errada”, disse Sérgio Corrêa, um dos responsáveis na CBF pela implantação do sistema.

Após o gol de mão marcado por Jô na vitória de 1 a 0 do Corinthians sobre o Vasco, no dia 17 de setembro, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, pediu à comissão de arbitragem que iniciasse o uso do árbitro de vídeo imediatamente na Série A do Brasileiro. Problemas, porém, fazem com que ainda não haja uma data certa para que a tecnologia seja utilizada.

Não há ainda os equipamentos necessários, pode não ser possível que todos os estádios usados no Brasileiro tenham estrutura para que a tecnologia seja usada em sua totalidade, e, principalmente, o treinamento da arbitragem ainda estava em fase inicial. Somente quatro árbitros brasileiros tinha passado por treinos na Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) – nesta segunda (25) 64 profissionais iniciarão um curso em Águas de Lindoia, interior de São Paulo.

Por isso que, num primeiro momento, a CBF prefere que aqueles considerados melhores árbitros continuem em campo, e não como responsáveis pelos vídeos – já que para ser AV todo estão praticamente no mesmo nível.

“Se um árbitro mais experiente não for sorteado [para um jogo em uma rodada], ele pode atuar como AV”, disse Correa.

Oito maneiras em que o árbitro de vídeo pode mudar o futebol

]]>
12
Por dívida e 13º, Corinthians deve dar só 50% de prêmio da Série A a elenco http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/23/por-divida-e-13o-corinthians-deve-dar-so-50-de-premio-da-serie-a-a-elenco/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/23/por-divida-e-13o-corinthians-deve-dar-so-50-de-premio-da-serie-a-a-elenco/#comments Sat, 23 Sep 2017 04:00:16 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3354 Em 2015, a diretoria do Corinthians separou 85% da premiação dada pela CBF ao campeão brasileiro para pagar a premiação dos jogadores, funcionários e comissão técnica pelo título – dos R$ 10 milhões, foram divididos R$ 8,5 milhões.

Em 2017, essa porcentagem não vai passar dos 50%, apurou o blog. A CBF ainda não divulgou a premiação total para o Brasileiro deste ano, mas a projeção é que o campeão receba R$ 20 milhões – o Corinthians lidera o campeonato, faltando 14 rodadas, dez pontos à frente do vice-líder Grêmio.

A diretoria corintiana pretende repassar como prêmio aos atletas até R$ 10 milhões, caso seja campeão (a princípio não está previsto bônus se terminar em outra posição). O restante será usado para pagar principalmente dívidas, mas também salários e 13º dos atletas ao fim do ano. Em 30 de junho, balanço parcial de 2017 mostrava um déficit no clube de R$ 35,5 milhões, destes R$ 17,8 milhões somente no futebol. Há pendência, inclusive, com o recolhimento de impostos para a Receita Federal, cerca de R$ 13 milhões, como mostrou o UOL Esporte.  

O presidente Roberto de Andrade quer deixar o caixa equilibrado no começo de 2018, já que em fevereiro tem eleição e um novo presidente assumirá. Por isso que, na janela de transferências de janeiro dos principais mercados da Europa, é provável que alguns jogadores sejam negociados. Em 2017 a diretoria segurou as vendas devido a boa campanha no Brasileiro, o que explica também o déficit apresentado no balanço até junho.

A premiação por título, normalmente, é paga aos atletas de maneira proporcional – os que jogaram mais, recebem mais. Em 2015, o goleiro Cássio (34 jogos) e o meia Jadson (33) foram os que ganharam valores maiores.

Até o momento, com 24 jogos, Cássio e Maycon participaram de todas as partidas, seguidos por Jô, que só ficou fora de uma. Se o Corinthians mantiver a distribuição proporcional, esses são os favoritos, no momento, para ganharem um pouco mais.

A CBF entrega premiação em dinheiro do campeão ao 16º colocado, o primeiro time fora da zona do rebaixamento – os que caem não são remunerados. Em 2016, o campeão Palmeiras embolsou R$ 17 milhões. Se confirmado o aumento de R$ 3 milhões para 2017, será um aumento de pouco mais de 17%.

]]>
31
Sem liminar pró-calote, CBF não teria times para jogar Séries B e C em 2018 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/21/sem-liminar-pro-calote-cbf-nao-teria-times-para-jogar-series-b-e-c-em-2018/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/21/sem-liminar-pro-calote-cbf-nao-teria-times-para-jogar-series-b-e-c-em-2018/#comments Thu, 21 Sep 2017 04:00:46 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3340 Um dos argumentos daqueles que defendem que clubes de futebol não precisem apresentar Certidões Negativas de Débitos (CND) tributários com o governo para disputar campeonatos é de que os menores terão dificuldade para conseguir acertar suas dívidas e obter o documento.

Levantamento do blog mostra que a maioria da elite do futebol brasileiro tem a CND, mas assim que vai diminuindo a divisão do Brasileiro, da A para a B e para a C, cai também drasticamente o número de clubes com a certidão negativa de débitos, o que poderia impedi-los de disputar campeonatos na próxima temporada e até rebaixá-los de divisão.

Se 85% dos clubes da Série A têm a certidão, esse número cai para 50% na Série B e para 20% na C. Se já valesse para 2018 a regra de não poder jogar a competição sem a CND, a CBF teria problemas para conseguir arrumar times que disputassem os seus campeonatos de acesso.

Na segunda-feira, uma liminar do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), suspendeu obrigações financeiras que os clubes de futebol teriam para participar de torneios a partir de 2018, entre elas a emissão da certidão negativa de débitos, que comprova que não há pendências tributárias ou que acordos estão sendo cumpridos. A exigência estava no Profut, a lei de responsabilidade fiscal que exigia contrapartidas dos clubes para dar generosos descontos em dívidas fiscais.

Além da CND não é mais preciso comprovar quitação de pagamento de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e regularidade no pagamento de ações trabalhistas, como atrasos nos salários, por exemplo.

Dos 20 times que disputam a Série A em 2017, somente três estavam sem CND no levantamento feito pelo blog nesta quarta (20): Grêmio, Fluminense e São Paulo. Outros dois, Corinthians e Vasco, tinham suas certidões vencendo exatamente nesta quarta, mas já estão, apurou o blog, com a documentação pronta para a atualização – a CND é emitida a cada seis meses.

O Grêmio, por meio da assessoria, informou que sua CND venceu em meados de setembro e já está processando a nova documentação. Disse ainda que as parcelas do Profut estão em dia. O São Paulo acionou a Justiça questionando pendência em pagamento de FGTS, que bloqueou sua CND, como revelou o blog em abril. Segundo a assessoria do clube, houve andamento na questão e a certidão deve sair até o fim desse mês.

Conseguir a certidão por meio judicial é comum, já que muitas dívidas que bloqueiam a emissão do documento são questionadas – Inter e Atlético-MG, por exemplo, atualmente têm CNDs obtidas por meio da Justiça.  Procurado, o Fluminense não respondeu ao blog.

O pedido para retirada do Profut de exigências financeiras para participação nos campeonatos partiu do PHS (Partido Humanista da Solidariedade), que tem o diretor de ética da CBF como um dos filiados, o deputado federal Marcelo Aro. Ou seja, a entidade demonstrou interesse na questão. Internamente, a exigência assustava a cartolagem, que temia ter problemas para montar tabelas de seus campeonatos nos próximos anos. Também entrou com o pedido o Sindicato Nacional das Associações de Futebol, que tem proximidade com a cúpula da CBF.

Havia também preocupação com os Campeonatos Estaduais, já que a maioria dos times não teria a documentação para se inscrever. Houve federação que informou à CBF que teria que cancelar seu torneio caso a exigência fosse mantida.

A decisão do ministro Alexandre de Moraes ainda precisará passar pelo plenário do STF, onde será ou não confirmada – não há data para que isso ocorra.

]]>
20
Artilharia, sim. Copa, não. O que pode dar bônus milionário a Neymar no PSG http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/20/artilharia-sim-copa-nao-o-que-pode-dar-bonus-milionario-a-neymar-no-psg/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/20/artilharia-sim-copa-nao-o-que-pode-dar-bonus-milionario-a-neymar-no-psg/#comments Wed, 20 Sep 2017 04:00:14 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3306

Neymar em campo contra o Equador, no começo de setembro, pela eliminatória (Crédito: Andre Penner/AP)

Disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, ou ser campeão com a seleção brasileira não dará renda extra a Neymar no PSG.

O contrato do atacante com o clube francês não prevê bonificação por convocação à seleção brasileira, ou por participação no Mundial, como normalmente ocorre em acordos que constam prêmios por metas e previsto inicialmente no de Neymar na França. O camisa 10, por exemplo, poderia engordar os vencimentos no mês que vem porque está convocado para os jogos de outubro da seleção brasileira contra Bolívia e Chile, pelas eliminatórias.

O brasileiro fechou contrato até 2022 para receber carca de 30 milhões de euros por ano (R$ 112 milhões), mas que pode chegar até os 40 milhões de euros (R$ 150 milhões) com eventos de marketing ligados ao clube e seus patrocinadores e por metas alcançadas dentro do PSG – individuais, como artilharia, e coletivas, como títulos na França e, principalmente, da Liga dos Campeões, obsessão para os donos do PSG.

Como o blog mostrou,  a bonificação por metas de Neymar no PSG prevê dinheiro caso esteja entre os três melhores no prêmio de melhor jogador do mundo pela Fifa, conquista que almeja e que foi um dos motivos que fez o craque deixar o Barcelona, onde dividia atenções com Lionel Messi e Luiz Suárez.

No primeiro contrato que Neymar fez com o Barcelona, em meados de 2013 quando deixou o Santos, havia bonificação por metas ligadas ao clube, como artilharia e títulos, coletivas por títulos da equipe espanhola e também por presença na seleção brasileira — ele foi premiado por participar da Copa do Mundo de 2014.

Mas por que os times europeus colocam, na maioria dos casos, bonificações por convocação? Principalmente porque estar na seleção nacional valoriza o atleta, que tem aumentado o seu valor de marcado. No caso de Neymar, isso não é mais necessário, já que o próprio PSG desembolsou o maior valor da história (mais de R$ 800 milhões) para tirá-lo do Barcelona.

Na Espanha, por sinal, Neymar não tinha mais bonificações no salário desde outubro passado, quando renovou seu acordo até 2021 e recebeu aumento salarial.

]]>
11
Regra da CBF abre brecha para árbitro de vídeo não ser usado em todo jogo http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/19/regra-da-cbf-abre-brecha-para-arbitro-de-video-nao-ser-usado-em-todo-jogo/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/19/regra-da-cbf-abre-brecha-para-arbitro-de-video-nao-ser-usado-em-todo-jogo/#comments Tue, 19 Sep 2017 04:00:14 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3325 O artigo do Regulamento Geral das Competições (RGC) da CBF, versão 2017, que autoriza a utilização do árbitro de vídeo em torneios da entidade abre brecha para que uma mesma rodada da Série A, por exemplo, tenha partidas com o uso da tecnologia e outras sem o uso dela.

Esta não é a intenção da CBF, apurou o blog, que pretende que todos os jogos da Primeira Divisão tenham o árbitro de vídeo o quanto antes, como determinou nesta segunda-feira (18) o presidente Marco Polo Del Nero.

Mas incluir essa informação no regulamento foi um cuidado tomado porque um confronto pode ficar, momentaneamente ou em seu total, sem poder usar a tecnologia. É uma espécie de precaução, que deixa a CBF amparada contra reclamações de clubes se, em uma rodada, acontecer de uma partida não poder utilizar o árbitro de vídeo porque tecnicamente ficou inviável por algum problema do estádio, ou por dar algum problema no sistema antes e durante o jogo.

O artigo 77 do RGC diz que “o uso de ‘AV’ [árbitro de vídeo] deve ocorrer, a partir do momento em que a Comissão de Arbitragem da CBF apresente condições técnicas e materiais – o que poderá se dar no curso de qualquer das competições que coordena, independentemente de fase”. Ou seja, não há problema de a CBF iniciar a utilização do sistema com mais da metade do Brasileiro iniciado.

Mais adiante, o mesmo artigo diz que “a CBF não está obrigada a utilizar a tecnologia da arbitragem em todos os jogos da mesma competição ou da mesma rodada, na medida que depende de condições técnicas e materiais para fazê-lo”.

Essa é a brecha para que, por qualquer problema, uma rodada tenha alguma partida sem a tecnologia. No momento, a intenção da entidade é usar em todo os jogos de cada rodada, assim que for possível implantar o sistema – Del Nero quer o quanto antes.

A decisão da CBF em antecipar o uso do árbitro de vídeo, que só entraria em ação em 2018, foi o gol de mão marcado pelo corintiano Jô na vitória de seu time sobre o Vasco por 1 a 0, no domingo. Na segunda, o presidente vascaíno Eurico Miranda, próximo de Del Nero, reclamou e pediu que alguma atitude fosse tomada. O presidente, então, decidiu por antecipar o uso do AV.

Nos testes da CBF, as imagens usadas eram da transmissão oficial, mas não eram operadores da TV Globo, no caso, quem manejavam os equipamentos para o árbitro de vídeo conferir os lances – isso ficava a cargo de uma empresa terceirizada.

Nesta terça (19), a CBF deve dar mais detalhes de como deve funcionar o sistema, que pode custar anualmente à entidade cerca de R$ 15 milhões – o alto custo era um dos fatores que fazia a confederação adiar o início do uso do AV, liberado pela Fifa no ano passado.

O sistema deve avaliar, principalmente, lances de gols e impedimentos duvidosos, além de pênaltis e faltas e ajudar o árbitro a definir se é preciso, ou não, expulsar um atleta.

]]>
50
Acerto de Carille prepara Corinthians a possível desmanche. Quem pode sair? http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/18/acerto-de-carille-prepara-corinthians-a-possivel-desmanche-quem-pode-sair/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/18/acerto-de-carille-prepara-corinthians-a-possivel-desmanche-quem-pode-sair/#comments Mon, 18 Sep 2017 10:00:36 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3290

Carille renovou contrato com o Corinthians por dois anos (Crédito: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians)

Fábio Carille renovou seu contrato de treinador do Corinthians por dois anos, com preferência por um terceiro, sabendo que 2018 deve ser um ano complicado para a montagem do time.

Se nessa temporada a diretoria corintiana segurou a venda de jogadores por causa da boa campanha no Brasileiro, ficando longe da meta de arrecadar R$ 52 milhões, para janeiro do ano que vem a previsão é de negociar atletas para que a gestão atual entregue o clube ao novo presidente, em fevereiro, com o caixa “razoavelmente equilibrado”, como afirmou um dirigente.

Nem mesmo a classificação para a Libertadores-2018, praticamente já assegurada por meio do Brasileiro, fará com que peças sejam mantidas dessa vez. O lateral-esquerdo Guilherme Arana, o volante Maycon e o zagueiro Balbuena são, na visão da direção, aqueles com maior possibilidade de deixar o clube vendidos em janeiro.

Mas há outros: o próprio goleiro Cássio, que está tendo um 2017 bem parecido com o de 2012, quando foi destaque nos títulos da Libertadores e do Mundial, e retornou à seleção brasileira com Tite, recebeu sondagens entre julho e agosto, quando a janela europeia de início de temporada por lá estava ativa. Rodriguinho e Fagner também são nomes que podem ser colocados em negociação.

Em janeiro é aberta nova possibilidade de clubes europeus dos principais mercados contratarem, e apesar de serem aquisições de meio de temporada, normalmente os clubes conseguem comprar atletas no Brasil com mais facilidade, já que por aqui é começo de ano.

A estratégia corintiana será negociar o necessário para que caixa fique estável, e apostar em contratações como que fez com Jô, que estava em baixa, voltou ao clube e está tendo uma temporada ótima. Haverá também um olhar expressivo para as categorias de base, e para isso o clube conta com o trabalho de garimpagem do auxiliar Osmar Loss, desde 2013 no Parque São Jorge e que por anos comandou o time sub-20.

A renovação antecipada de Carille, que tinha acordo vencendo no fim de 2017, serve para já iniciar o planejamento de 2018. Antes em banho-maria, a diretoria avaliou que esperar muito para acertar seria ruim principalmente porque o elenco deve ter essas mudanças no ano que vem.

Até 30 de junho de 2017, o balanço financeiro corintiano apresentava déficit no ano de R$ 35,5 milhões, sendo que R$ 17,8 milhões somente no futebol. Ainda não há a meta do que o clube pretende arrecadar com venda de atletas para 2018.

]]>
50
Com filho de Perrella chefiando, projeto do governo prioriza cidades de MG http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/15/com-filho-de-perrella-chefiando-projeto-do-governo-prioriza-cidades-de-mg/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/15/com-filho-de-perrella-chefiando-projeto-do-governo-prioriza-cidades-de-mg/#comments Fri, 15 Sep 2017 04:00:17 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3259

Gustavo Perrella é o secretário nacional de futebol e defesa dos direitos do torcedor (Crédito: Divulgação)

Novo projeto do Ministério do Esporte começa a sair do papel, mas num primeiro momento apenas cidades de Minas Gerais receberão o “Seleções do Futuro”.

Por meio da Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, desde 16 de agosto seis cidades mineiras, incluindo a capital Belo Horizonte, tiveram aprovados convênios para implementar núcleos do projeto, que ainda nem foi lançado oficialmente pelo governo federal. O secretário da pasta é Gustavo Perrella, 34, que tem Minas Gerais como base política – ele é filho do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), e foi deputado estadual em Minas entre 2011 e 2015.

A assessoria de imprensa do Ministério do Esporte informou que não há um direcionamento para cidades mineiras, e a liberação dos convênios foi feita por meio de emendas de parlamentares do Estado, que conheceram o projeto piloto em contato com o secretário e se interessaram. Cidades de outras regiões do país poderão ser contempladas assim que ele for lançado oficialmente, em outubro, e que os planos de Gustavo Perrella estão centrados na gestão da secretaria, não nas eleições de 2018.

Já assinaram para receber o “Seleções do Futuro” com o Ministério do Esporte as pequenas cidades de Monte Alegre de Minas (21 mil habitantes), Engenheiro Caldas (11 mil), Sacramento (26 mil), Brasópolis (15 mil), Nova Ponte (15 mil) e a capital Belo Horizonte (2,5 milhões) – os contratos são de 15 meses.

BH terá quatro núcleos, num total de R$ 674,4 mil. Somando o que será gasto nas outras cinco cidades que já acertaram o convênio, o valor até agora para o projeto ultrapassa R$ 1,5 milhão – segundo o Ministério do Esporte, dinheiro que não sai diretamente da pasta, mas sim liberado pelo governo por meio de empenho de parlamentares mineiros (que não tiveram os nomes divulgados) que já vêm com destinação definida do Congresso.

A ligação dos Perrella com o futebol é por meio do Cruzeiro, clube do qual o senador Zezé foi presidente entre 1995 e 2002 e entre 2009 e 2011. Gustavo foi vice-presidente do clube e superintendente de gestão durante parte do mandato do pai – curiosamente, o convênio com Belo Horizonte foi assinado com o prefeito Alexandre Kalil, que presidiu o Atlético-MG, principal rival do Cruzeiro.

Há alguns anos, Gustavo Perrella apareceu no noticiário nacional por outro motivo. Em 2013, um helicóptero da empresa da família Perrella foi apreendido com mais de 440 kg de cocaína. O piloto, na época, era funcionário do gabinete de Gustavo na assembleia legislativa de Minas Gerais, e foi exonerado após o episódio. Os Perrellas negaram envolvimento com a droga, e a Polícia Federal, após investigação, concluiu que Gustavo não teve ligação com o caso pois o piloto teria pego o helicóptero sem o conhecimento dos donos.

Como mostrou o blog do jornalista Rodrigo Mattos em maio, outro caso envolvendo o nome de Gustavo Perrella teve a ver com o suposto pagamento de R$ 2 milhões de propina da empresa JBS ao senador mineiro Aécio Neves (PSDB-MG). O secretário de futebol é apontado como dono da Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, que teria recebido o dinheiro. Todos negam envolvimento em atitudes ilícitas.

O “Seleções do Futuro” vai receber crianças e adolescentes entre 6 e 16 anos, e terá uma metodologia de treinos e estudos especial, inclusive para a preparação dos treinadores e educadores que acompanharão os jovens nos trabalhos – mais detalhes ainda serão divulgados até outubro, quando o projeto será lançado oficialmente.

Veja a nota enviada pelo Ministério do Esporte:

O projeto Seleções do Futuro será lançado pelo Ministério do Esporte em outubro e vai incentivar, desenvolver e democratizar o acesso à formação esportiva para crianças e adolescentes, com a implantação de núcleos de futebol de base em todo território nacional.

Vale destacar que, nesta primeira etapa, o Seleções do Futuro vai funcionar como “piloto”, exclusivamente com recursos provenientes de emendas parlamentares, que já vêm com destinação definida do Congresso Nacional. O chamamento público para a próxima fase do programa será lançado nas próximas semanas.

O secretário Gustavo Perrella está focado em sua missão no Ministério do Esporte, de buscar o fortalecimento do futebol brasileiro, fomentar a atividade esportiva e garantir os direitos dos torcedores. Portanto, seus planos estão centrados na gestão à frente da Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor.

]]>
45
Palmeiras já tem favorito para substituir Mina: o ex-corintiano Gil http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/13/palmeiras-ja-tem-favorito-para-substituir-mina-o-ex-corintiano-gil/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/13/palmeiras-ja-tem-favorito-para-substituir-mina-o-ex-corintiano-gil/#comments Wed, 13 Sep 2017 04:00:34 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3246

Gil comemora gol pelo Shandong Luneng (Crédito: Reprodução Twitter)

O Palmeiras já procura um substituto para o zagueiro colombiano Yerry Mina, que em 2018 vai defender o Barcelona. O preferido, hoje, é Gil, que está no Shandong Luneng, da China.

O acerto entre Palmeiras e Barça prevê que Mina vá para a Espanha após a Copa do Mundo da Rússia, em julho do ano que vem – o clube espanhol tentou antecipar a chegada do zagueiro para a janela de transferências de janeiro, mas o Palmeiras só vai liberá-lo mesmo no meio de 2018.

Aos 30 anos, Gil deixou o Corinthians, onde foi campeão brasileiro em 2015, no início de 2016, para trabalhar no Shandong com Mano Menezes. Só que na metade do ano, o treinador brasileiro saiu do clube e o alemão Felix Magath foi contratado. Famoso por arrumar confusões com brasileiros, como o meia Diego no Wolfsburg, Magath encontrou um Shandong cheio de atletas do Brasil, o que causou apreensão.

Gil, porém, se manteve na equipe, e hoje vive sua melhor fase, inclusive fazendo gols. Seu contrato vai até o fim de 2020, mas o Palmeiras pode fazer uma oferta de empréstimo, com valor de compra fixado (diferentemente de Jucilei, emprestado ao São Paulo pelo Shandong sem quantia fixada) ou até mesmo investir com dinheiro da patrocinadora para ter Gil em definitivo.

O problema, para comprá-lo, é a idade do atleta, o que dificilmente faria com que o clube tivesse lucro como teve, por exemplo, com Vitor Hugo, contratado do América-MG aos 24 anos, R$ 6 milhões por 50%, que depois rendeu ao Palmeiras R$ 15 milhões com a venda à Fiorentina (ITA).

Há também a questão de que Paulinho, negociado do Ganghzou Evergrande ao Barcelona, abriu caminho para atletas da China ao mercado europeu de médio e grandes clubes, o que poderia ser uma concorrência ao Palmeiras no caso de Gil — aliado ao fato de os chineses terem diminuído o ritmo de investimento no futebol. O jogador já teve passagem pelo futebol francês (Valenciennes) e já disse em entrevista que gostaria de voltar a jogar no continente.

O Palmeiras já tem um zagueiro contratado para o ano que vem, Emerson Santos, do Botafogo. É um perfil diferente de Gil, já que é mais jovem, tem 22 anos, e chega como aposta como outros jogadores contratados para a posição, como Luan e Antônio Carlos. Gil, se contratado, seria para ser titular imediatamente.

]]>
64
Novo Mundial da Fifa: já há lobby para campeão da Sul-Americana ter vaga http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/12/novo-mundial-da-fifa-ja-ha-lobby-para-campeao-da-sul-americana-ter-vaga/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/12/novo-mundial-da-fifa-ja-ha-lobby-para-campeao-da-sul-americana-ter-vaga/#comments Tue, 12 Sep 2017 04:00:06 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3205 Confederações de menor expressão da América do Sul querem que a Copa Sul-Americana dê uma vaga ao novo Mundial de Clubes que a Fifa estuda tirar do papel em 2021.

Bolívia, Venezuela e Peru pretendem levar essa ideia à Conmebol em dezembro, quando deve ser conversado sobre critérios de classificação para o Mundial quadrienal, e mais inchado, com 24 clubes, que a Fifa quer que substitua no calendário a Copa das Confederações e no formato o atual Mundial, realizado anualmente, mas com apenas sete participantes.

A Conmebol poderia ter cinco vagas, como publicou o jornal espanhol “Mundo Deportivo”. O primeiro projeto levado à tona dentro da Confederação Sul-Americana era o de classificar os quatro campeões da Libertadores nos anos anteriores ao Mundial, mais o melhor classificado no ranking da competição que a entidade atualiza uma vez por ano.

O critério ranking não agradou às confederações menores, que avaliam como nulas desta maneira chance de classificar seus clubes a algum Mundial. Na pontuação atual, só vai aparecer um time diferente de Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Colômbia na 18ª colocação, com o Emelec, do Equador. O Boca Juniors (ARG) lidera, seguido por River Plate (ARG), Atlético Nacional (Colômbia), Nacional (URU), Penãrol (URU) e São Paulo.

Como mostrou o blog, o confuso critério de pontuação, que conta campanhas nos últimos dez anos da Libertadores e até nas primeiras divisões dos Campeonatos Nacionais, depõe contra o ranking, por isso essas confederações defendem critério de boa campanha em torneio específico para uma vaga – seria indicado ao Mundial os quatro últimos campeões da Libertadores, mais o último vencedor da Sul-Americana (no caso, o de 2020 se o novo Mundial começar em 2021).

Segundo torneio em importância no continente, que classifica equipes em posições intermediárias nos torneios nacionais, a Sul-Americana ganhou mais peso a partir de 2017 porque times eliminados na fase de grupos da Libertadores ganharam vaga na competição, que é toda realizada no formato mata-mata (a Libertadores tem sua fase de grupos).

Mesmo com o aumento da competitividade, as confederações menores avaliam que teriam mais chance de ter times no Mundial via Sul-Americana do que na Libertadores ou por ranking. Desde 2002, quando recebeu esse nome (antes foi Copa Conmebol), o torneio número 2 do continente teve times de sete países diferentes erguendo a taça. Já na Libertadores, no mesmo período, foram campeãs equipes de cinco países.

O trio de confederações que vai pedir a Sul-Americana como critério de classificação devem solicitar apoio do Chile, que não tem um time campeão da Libertadores desde 1991 (com o Colo Colo), e do Equador, que só fez uma vez o campeão, a LDU, em 2008.

]]>
41
Paraguai na Copa do Mundo de 2030 abre crise; Chile e Colômbia querem vaga http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/11/paraguai-na-copa-do-mundo-de-2030-abre-crise-chile-e-colombia-querem-vaga/ http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/09/11/paraguai-na-copa-do-mundo-de-2030-abre-crise-chile-e-colombia-querem-vaga/#comments Mon, 11 Sep 2017 12:00:54 +0000 http://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/?p=3232 A inclusão do Paraguai como postulante à sede da Copa do Mundo de 2030, em candidatura conjunta com Argentina e Uruguai, abriu uma crise dentro da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol).

O acerto feito entre o presidente da entidade, o paraguaio Alejandro Dominguez, e o presidente do Paraguai, Horacio Cartes, não foi bem recebido por argentinos e uruguaios, que há mais de dez anos trabalham juntos para a chance de receber o centenário do Mundial (realizado pela primeira vez em 1930, no Uruguai), mas também desagradou a dirigentes de outras confederações, que também têm interesse em receber a Copa do Mundo.

O blog apurou que Chile e Colômbia devem levar nos próximos dias solicitação para também integrarem a candidatura, o que, se confirmado, seria um pedido inédito na história da Copa do Mundo: cinco federações querendo, juntas, organizar a competição, que a partir de 2026 terá 48 participantes.

Chilenos e colombianos não gostaram de ver o Paraguai entrando em cena sem uma discussão entre as associações membros dentro da Conmebol. Mesmo com o argumento de que apenas a capital Assunção receberia jogos, e poucas partidas, argentinos e uruguaios também viram como uma intromissão em um projeto que já estava consolidado.

À imprensa uruguaia, o governo local oficializou seu descontentamento. Fernando Cáceres, secretário de esporte do Uruguai, disse que receberam com surpresa e desgosto a notícia e que não foi honrado o processo de postulação.

Fator Paraguai

A sede da Conmebol fica em Luque, cidade da região metropolitana de Assunção, e dos últimos quatro presidentes da entidade, três foram do Paraguai, incluindo Dominguez – Nicolás Leoz e Juan Ángel Napout, além do uruguaio Eugenio Figueredo, por sinal, estão presos acusados pelo Departamento de Justiça dos EUA de receberem propinas para vender direitos comerciais de torneios da confederação a empresas de marketing esportivo.

Desde os anos 1980, quando Leoz assumiu a entidade e levou a sede da Conmebol ao Paraguai, encerrando um rodízio entre os países, o governo paraguaio tem proximidade da cúpula da Conmebol.

A nova gestão da Fifa, que assumiu em fevereiro de 2016, defende que mais de uma sede receba cada edição da Copa no novo formato, sugestão que pode baratear custos para cada país envolvido na organização. Em 2026, por exemplo, o Mundial deve ocorrer nos EUA, México e Canadá (Marrocos também quer).

Mesmo assim, é improvável que a Fifa aceite cinco sedes, algo que tornaria inviável diversos aspectos da organização, como preço de ingressos, isenção de impostos, entre outros pontos que cada país tem sua particularidade e diferentes leis. Dentro da entidade o limite sugerido é Copas com três sedes no máximo.

A candidatura conjunta da América do Sul terá um forte concorrente para 2030, a China, que quer o Mundial e hoje tem empresas patrocinando a Fifa em meio à debandada de parceiros que deixaram a entidade após os escândalos de corrupção que levaram à prisão dezenas de cartolas, entre eles o brasileiro e ex-presidente da CBF José Maria Marin.

]]>
12