Blog do Marcel Rizzo

Barcelona sonha com Mina antes do combinado. Falta acertar com o Palmeiras

Marcel Rizzo

Mina fez gol na vitória do Palmeiras sobre o Tucumán, na quarta (Crédito: Ag. Palmeiras)

Em fevereiro, Palmeiras e Barcelona entraram em acordo de que a preferência de compra do clube espanhol pelo zagueiro Yerry Mina se estenderia a julho de 2018, depois da Copa do Mundo da Rússia, quando ele deveria deixar o Brasil.

Os europeus, porém, mudarão sua comissão técnica, o foco será em melhora defensiva, e há no clube quem defenda tentar antecipar esse prazo. As ótimas atuações do colombiano, aliado aos problemas defensivos apresentados pelo Barcelona nos últimos anos fazem com que Mina seja um desejo já para a janela de transferências que abre em janeiro de 2018.

O Palmeiras, até o momento, trabalha com a data estipulada em fevereiro, ou seja, julho de 2018: “Não há mudanças com relação a isso”, disse o diretor palmeirense Alexandre Mattos. O clube não planeja se desfazer do colombiano antes, inclusive porque negociou Vitor Hugo para a Fiorentina contando que terá Mina mais um ano.

O Barcelona tenta convencer estafe e familiares de Mina, 22 anos, a solicitar que a preferência de compra seja antecipada. Já há contato entre as partes para definir detalhes de logística da ida do zagueiro a Barcelona, como moradia, carro, e questões burocráticas de autorização para trabalhar na Espanha.

Mina foi revelado pelo Deportivo Pasto, da Colômbia, mas ganhou destaque atuando pelo Santa Fé, de Bogotá, capital do país. Ele assinou, em maio de 2016, um contrato de cinco anos com o Palmeiras, e o bom relacionamento entre as diretorias de Barcelona e Palmeiras fez com que os espanhóis ganhassem o direito de preferência na compra do defensor, já considerado, na época em que atuava na Colômbia, um atleta acima da média — o Barça já estava de olho nele.

Inicialmente, o Barcelona poderia levá-lo, se optasse, em janeiro de 2018, ao fim da temporada no Brasil (e no meio da europeia). Em fevereiro, porém, o Palmeiras conseguiu estender esse prazo por mais alguns meses, até julho, quando é o início da temporada na Espanha. O valor total da negociação gira em torno de 10 milhões de euros (R$ 37 milhões).

A irregularidade defensiva do Barcelona preocupa o clube, que está trocando de treinador – sai Luis Henrique, chega provavelmente Ernesto Valverde, do Athletic Bilbao. A antecipação da chegada de Mina poderia ser o alento para um clube que se reformulará defensivamente. Resta saber se o Palmeiras topará.