Blog do Marcel Rizzo

Corinthians até despencou como Renato previu. Mas o Grêmio foi junto

Marcel Rizzo

Renato Gaúcho decidiu priorizar as Copas do Brasil e Libertadores (Crédito: Ricardo Rímoli/AGIF)

O líder Corinthians mantém os dez pontos de vantagem para o vice-líder Grêmio no Brasileiro desde que o técnico gremista Renato Gaúcho disse que o time paulista despencaria na tabela.

Em oito rodadas desde 13 de julho, quando o Grêmio venceu o Flamengo por 1 a 0 no Ninho do Urubu e Renato deu a polêmica declaração, ambos somaram os mesmos 15 pontos. Cada um perdeu um jogo, ganhou quatro e empatou três.

Na noite desta quarta (23), o Corinthians venceu a Chapecoense por 1 a 0, em jogo atrasado da 20ª rodada, e chegou aos 50 pontos, contra 40 do Grêmio. Em 13 de julho, ao fim da 13ª rodada, os paulistas tinham 35 pontos, contra 25 dos gaúchos.

“Não tirando os méritos do Corinthians, que está jogando muito bem o Campeonato Brasileiro e pelo que está fazendo merece a pontuação, mas é uma coisa anormal. Não tem uma equipe que dispare assim no campeonato. O Corinthians tem se aproveitado, feito o dever de casa e conseguido vitórias fora, mas, daqui a pouco, o Corinthians vai despencar”, disse Renato após a vitória sobre o Flamengo.

A declaração causo mal-estar, repercutiu negativamente nas redes sociais, e dias depois Renato Gaúcho se desculpou. Ele afirmou que usou mal a expressão despencar, e que na verdade o Corinthians teria tropeços normais de uma longa competição, e o Grêmio poderia aproveitar.

Só que não aproveitou. A diferença chegou a cair para seis pontos, mas depois o fato de o Grêmio avançar na Copa do Brasil e na Libertadores fez com que Renato Gaúcho optasse por priorizar os torneios mata-mata, utilizando reservas em algumas partidas do Nacional.

Nesta quarta, o Grêmio acabou caindo na semifinal da Copa do Brasil para o Cruzeiro, mas o time segue na Libertadores, onde enfrentará em setembro o Botafogo, pelas quartas de final.

Na prática, o Corinthians despencou, ou tropeçou, como Renato previu. O time perdeu a invencibilidade para o Vitória, no início do turno e teve empates contra o Avaí e Atlético-PR, que estavam mal colocados na tabela, e com o Flamengo, em Itaquera.

O problema foi que o Grêmio perdeu os mesmos pontos, só que agora tem oito rodadas a menos para correr atrás se, após a eliminação na Copa do Brasil, resolver retornar suas atenções para o Brasileiro. Como mostrou o Blog, a CBF já está incomodada com o fato de o Grêmio abrir mão do Brasileiro tão cedo.

Outros times logo abaixo, como Santos, Palmeiras e Flamengo, tiveram resultados ruins no período, e não conseguiram se aproximar. O roteiro que se desenha é que o Corinthians não tenha um segundo turno tão eficiente quanto o primeiro, mas seus rivais dificilmente terão fôlego para tirar a taça do Parque São Jorge.