Blog do Marcel Rizzo

Barcelona coloca um valor por Mina. E acaba com a esperança dos brasileiros

Marcel Rizzo

Mina teve ótima participação na Copa e se valorizou (Crédito: David Gray/Reuters)

A preferência do Barcelona é deixar o zagueiro colombiano Yerry Mina na Europa e o preço estipulado para um empréstimo por uma temporada explica um pouco o motivo de que clubes do Brasil estejam fora do páreo. O time espanhol deseja até 4 milhões de euros (R$ 18 milhões).

Esse valor seria abatido de uma possível compra ao final do acordo — o clube que o adquirir por empréstimo teria preferência na compra, com preço já estipulado em contrato. A quantia teria que ser superior aos 12,4 milhões de euros (R$ 55 milhões) pago ao Palmeiras no início de janeiro.

Mina teve seis meses considerados ruins pela comissão técnica do Barcelona, mas se destacou na Copa do Mundo, fazendo três gols e tendo atuações defensivas seguras pela Colômbia. Ganhou mercado, como se diz no futebol e o Barça se viu com a opção de colocar um preço até considerado alto pelo atleta.

O jogador e seu estafe já se manifestaram pela vontade de ficar na Europa. O Fenerbahçe, da Turquia, e clubes ingleses de médio porte demonstraram interesse. Antes do Mundial, porém, o Brasil poderia ser o destino de Mina caso não empolgasse clubes europeus. O Palmeiras tem prioridade na compra ou empréstimo, mas dependeria dos valores envolvidos. O Boca Juniors demonstrou interesse, mas, como já dito, a preferência do atleta é a Europa.

Após a participação na Copa do Mundo, Mina disse que sabia que tinha futebol para jogar onde quisesse, e que gostaria de mostrar isso. No Barcelona parece não ter se adaptado ao estilo de jogo da equipe, mas também teve poucas oportunidades do técnico Ernesto Valverde. Foram apenas seis jogos, três como titular.