Topo
Blog do Marcel Rizzo

Blog do Marcel Rizzo

Categorias

Histórico

Conmebol libera Pacaembu com iluminação irregular, mas cobra taxa de clubes

Marcel Rizzo

2025-02-20T19:14:05

25/02/2019 14h05

Pacaembu pode ser concedido à iniciativa privada ainda em 2019 (Crédito: Prefeitura de SP)

Com Demétrio Vecchioli, de São Paulo

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) liberou para uso em suas competições estádios que não cumpram alguns pré-requisitos exigidos para a temporada, como por exemplo o mínimo de iluminação necessária, mas cobrará uma taxa dos clubes que utilizarem como mandante esses campos. O Pacaembu, portanto, que pode ser barrado no Campeonato Brasileiro por causa da iluminação poderá receber partidas da Libertadores e Sul-Americana — o Santos usará o campo na capital paulista nesta terça-feira (26), contra o River Plate (URU), pela Sul-Americana.

A Conmebol exige, a partir deste ano, que os estádios que sejam usados em suas competições tenham mínimo de 850 lux de iluminação, número que subirá progressivamente para 1.000 em 2020, 1.200 em 2021 e 1.300 em 2022. O Pacaembu, como mostrou reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo", tem 600 lux e deve ser barrado para utilização no Brasileiro deste ano, já que a CBF exige 800 lux.

A Conmebol agirá de forma diferente: em vez de proibir o uso, a entidade vai reter parte do que paga de premiação aos clubes. Na Libertadores será US$ 70 mil (R$ 261 mil) por jogo como mandante,  a partir da fase de grupos, e na Copa Sul-Americana um pouco menos, cerca de US$ 50 mil (R$ 186 mil). Os valores serão retidos até que se arrume a iluminação do estádio, quando aí a verba é devolvida. Caso não ocorra isso, a verba é retirada de vez da premiação. Na primeira fase da Sul-Americana, por exemplo, o Santos receberá US$ 300 mil (R$ 1,2 milhão) pela participação.

A prefeitura de São Paulo não pretende melhorar a iluminação do Pacaembu, um gasto de R$ 1,2 milhão, porque o estádio está em processo conturbado de concessão e, segundo o município, qualquer mudança estrutural no equipamento agora poderá interferir na negociação que já está em andamento.  A Justiça de São Paulo barrou por liminar a concessão do complexo esportivo, a pedido da associação Viva Pacaembu, de moradores do bairro. Com isso, portanto, qualquer time que usar o Pacaembu na Libertadores (no caso o Palmeiras, único paulista na competição) ou na Sul-Americana (Santos e Corinthians participam) deverá ter a taxa retida pela Conmebol.

O Santos, que usará o Pacaembu nesta terça (26),  afirma que essa é uma questão da administração e que é apenas um dos locatários do estádio, assim como outros clubes de São Paulo também são. Internamente, o clube viu o caso como uma pressão por parte da prefeitura para que os times que usam o Pacaembu paguem pela nova iluminação, já que a concessão está travada. O time tem usado o campo municipal porque a Vila Belmiro está em reforma, até o fim de março. A prefeitura informou que a partida entre Santos e River Plate (URU) está programada normalmente.

Sobre o Autor

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Sobre o Blog

Notícias dos bastidores do esporte, mas também perfis, entrevistas e personagens com histórias a contar.

Mais Blog do Marcel Rizzo