Topo
Blog do Marcel Rizzo

Blog do Marcel Rizzo

Categorias

Histórico

Copa América organizada às pressas vai sofrer para empolgar o torcedor

Marcel Rizzo

2011-06-20T19:10:00

11/06/2019 10h00

A três dias da abertura da Copa América, pouco se fala na competição. O calendário do futebol brasileiro explica em parte o desânimo com o torneio que será realizado no país, já que um dia antes de Brasil x Bolívia, sexta-feira (14) no Morumbi, há rodada do Brasileirão com o líder Palmeiras em campo em São Paulo, mesma cidade em que começa a copa da Conmebol.

Não há nem tempo hábil para virar a chavinha, mas não é só isso que faz com que a Copa América, realizada no Brasil pela última vez há 30 anos, não empolga aos torcedores — como mostrou matéria nesta terça (11) do UOL Esporte, tem jogo, como Japão x Equador, que não vendeu nem 2 mil ingressos. Há preocupação na Conmebol.

LEIA MAIS:

Copa América tem jogo com 1,4 mil ingressos vendidos e preocupa a Conmebol

Perto da estreia Brasil tem pior público em cinco anos e decepciona Tite

Quanto cada seleção ganhará pela participação na Copa América

A impressão que passa é que a organização da Copa América foi feita às pressas. Em audiência pública na Comissão do Esporte, na Câmara Federal, em maio, Agberto Guimarães, diretor de operações do Comitê Organizador Local (COL), disse aos deputados que foi a competição da qual participou em que menos tempo teve para trabalhar — ele esteve em importantes torneios realizados recentemente no país, como o Pan-2007 e os Jogos Olímpicos Rio-2016.

O COL iniciou atividades em janeiro de 2018, um ano e meio antes da Copa América, tempo bem mais curto do que outros eventos tiveram para preparação. Mesmo nesse período, porém, houve percalços. Essa é a primeira Copa América organizada pela Conmebol depois do escândalo de corrupção que abalou o futebol e que levou vários cartolas sul-americanos para a prisão — três dos últimos quatro presidentes da confederação sul-americana foram presos, além do ex-presidente da CBF José Maria Marin. Há, portanto, preocupação em não gastar muito.

E isso está também afetando a organização. Aprentemente a divulgação do torneio não está sendo a ideal, por isso não se estranha que partidas que não sejam do Brasil estejam com procura baixa por entradas Outro ponto é que os estádios não foram entregues com antecipação para a Conmebol prepará-los. O Maracanã, que será palco da final, teve jogo no final de semana. O torcedor dessa maneira demora mais a se desapegar de seu clube, algo que normalmente já é complicado.

Pode ser que a Copa América empolgue, tenha bons jogos, os estádios não fiquem vazios e o torneio seja considerado um sucesso. Mas é difícil, hoje, imaginar que isso aconteça.

Sobre o Autor

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Sobre o Blog

Notícias dos bastidores do esporte, mas também perfis, entrevistas e personagens com histórias a contar.

Mais Blog do Marcel Rizzo