Topo
Blog do Marcel Rizzo

Blog do Marcel Rizzo

Categorias

Histórico

Libertadores: crise no Equador muda local de reunião sobre a final de 2020

Marcel Rizzo

09/10/2019 09h20

A crise política no Equador fez a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) mudar o local da reunião de seu Conselho, no dia 17. O encontro da cúpula ocorrerá na sede da entidade, em Assunção, e será decidido, por exemplo, o estádio que receberá a final única da Libertadores em 2020 — seis arenas brasileiras, em quatro cidades, estão na disputa.

A reunião do Conselho da Conmebol originalmente ocorreria em Quito, no fim de setembro. Mas justamente para dar mais tempo para que as cidades e estádios concorrentes a receber a final da Libertadores-2020 fossem averiguados e entregassem o caderno de encargos, o encontro foi adiado para 17 de outubro, ainda no Equador.

Apesar de mudar o local para evitar a presença dos cartolas no Equador em momento turbulento, a Conmebol decidiu não adiar ou trocar de sede a Libertadores feminina, que começa nesta sexta (11), com partidas justamente em Quito. Dois times brasileiros participam da competição, a Ferroviária e o Corinthians, e há preocupação entre dirigentes brasileiros com a situação.

LEIA MAIS:

Conmebol prefere Brasileiro parado se país tiver a final da Libertadores-2020

De capital transferida a milhares na rua, o que está acontecendo no Equador?

O aumento da tensão no Equador nos últimos dias, porém, fez a direção da Conmebol optar pela mudança de Quito para Assunção. Milhares de equatorianos foram as ruas protestar contra o fim dos subsídios do governo ao combustível no país, o que aumentou os preços. A situação na capital Quito está tão complicada que o presidente, Lenín Moreno, mudou a sede administrativa do Equador momentaneamente para Guayaquil.

Seis estádios brasileiros disputam a indicação para a final única da Libertadores em 2020: Beira Rio e Arena do Grêmio, em Porto Alegre, o Maracanã, no Rio, o Mineirão, em Belo Horizonte, e o Morumbi e a Arena Corinthians, em São Paulo. A peruana Lima e as argentinas Córdoba e La Plata são as outras que estão no páreo.

O Brasil é favorito para receber a partida porque Lima, no Peru, abriu mão de ser sede da final única da Sul-Americana 2019 já que não apresentou todas as garantias exigidas pela Conmebol, o que pegou mal. Já a Argentina será sede da Copa América-2020, junto com a Colômbia, e a Conmebol avalia que isso pode atrapalhar a preparação de La Plata ou Córdoba caso sejam escolhidas para a decisão da Libertadores.

O Conselho da Conmebol é formado pelo presidente da entidade, o paraguaio Alejandro Domínguez, os vices e os presidentes das confederações, entre eles Rogério Caboclo, da CBF. Um dos representantes da Conmebol na Fifa, o brasileiro Fernando Sarney também vai a esses encontros.

Além da escolha da sede da final única da Libertadores-2020, a reunião da próxima quinta definirá quem será o quinto representante da Conmebol no Conselho da Fifa — depois da Copa América, em julho, a entidade tirou do posto o argentino Claudio Tapia, presidente da AFA (Associação de Futebol da Argentina), por críticas feitas à competição.

Sobre o Autor

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Sobre o Blog

Notícias dos bastidores do esporte, mas também perfis, entrevistas e personagens com histórias a contar.

Mais Blog do Marcel Rizzo