Topo

Histórico

Categorias

Impasse entre Fox e ESPN faz DAZN negociar para ter a Bundesliga no Brasil

Marcel Rizzo

05/11/2019 11h00

Christian Seifert, CEO da Bundesliga, em conversa com jornalistas na sede da liga em Frankfurt (Crédito: Divulgação)

Há negociação entre o DAZN e a Bundesliga para que o Campeonato Alemão seja transmitido para o Brasil pelo serviço de streaming a partir da temporada 2020/2021, ou seja, a próxima. O contrato da liga que organiza a elite do futebol alemão e a Fox Sports para o Brasil termina em maio de 2020 e uma renovação é incerta.

O problema no Brasil foi a compra da Fox pela Disney, que já detém a ESPN. O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) exigiu que a empresa norte-americana venda a Fox Sports, para evitar monopólio. Hoje a ESPN e a Fox Sports no país já têm no comando executivos da Disney e há uma incerteza de como se manejará o direito de transmissão de competições, principalmente dos campeonatos europeus, nas duas emissoras.

LEIA MAIS:

Disney terá que vender Fox Sports até o fim do ano com propostas "às escuras"

Veja a tabela do Campeonato Alemão

Nos Estados Unidos, por exemplo, a Bundesliga decidiu não renovar com a Fox Sports e assinou contrato com a ESPN — por lá, diferente daqui, as duas emissoras têm administrações distintas. Os jogos serão transmitidos a partir de 2020/2021 pela ESPN + Plus, exclusivo via streaming. Somente quatro partidas na temporada toda poderá passar no canal regular da ESPN nas TVs a cabo.

"Fiquei um pouco decepcionado com a Fox [nos EUA] como parceiro porque é difícil você se acostumar com a Bundesliga se um dia você joga em um canal, outro dia no outro e depois volta para primeiro canal", disse Christian Seifert, CEO da Bundesliga em conversa com jornalistas das Américas ocorrida semana passada na sede da liga, em Frankfurt.

Para o mercado norte-americano a Fox reserva seus canais FS1 e FS2 para transmitir os jogos do alemão. O FS2, por exemplo, não existe em muitos pacotes de TVs a cabo nos EUA, o que deixava a Bundesliga praticamente invisível em alguns finais de semana. O contrato com a ESPN, de cerca de US$ 30 milhões (R$ 120 milhões) anuais, vai até a temporada 2025/2026, ou seja, a Bundesliga aposta em um crescimento do interesse no futebol no país já que os EUA, junto com Canadá e México, será sede da Copa de 2026.

No Brasil, apurou o blog, ESPN e Fox Sports pertencerem ao mesmo dono fez com que diminuísse a concorrência pela competição, o que automaticamente reduziu os valores oferecidos. A Globo não se interessa com volúpia por campeonatos europeus para seu canal a cabo esportivo, o SporTV, e a Turner, dona da marca Esporte Interativo, fechou os cofres para novas competições no país depois de garantir exclusividade na Liga dos Campeões da Uefa e ter o direito de transmissão em TV fechada de sete clubes na Série A do Brasileiro.

Por isso que a DAZN, que tem investido em aumentar seu cardápio de opções no Brasil faz sentido para a Bundesliga no momento. Nos próximos anos é possível que a liga lance seu streaming exclusivo, mas mesmo assim os executivos alemães avaliam que para o mercado brasileiro, pelo menos inicialmente, talvez não houvesse absorção significativa de assinantes que fizesse ser descartável ter outros meios transmitindo os jogos para o Brasil.

*o repórter viajou a Frankfurt a convite da Bundesliga

Sobre o Autor

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Sobre o Blog

Notícias dos bastidores do esporte, mas também perfis, entrevistas e personagens com histórias a contar.

Blog do Marcel Rizzo