Blog do Marcel Rizzo

Arquivo : Copa do Mundo; Libertadores; Copa do Brasil; Série A; Russia-2018; CBF; Fifa; Conmebol

Regra da Fifa deve fazer Copa desfalcar clubes no Brasileiro e Libertadores
Comentários Comente

Marcel Rizzo

Seis. É o número de jogos da Série A que perderão os atletas de times brasileiros convocados para a Copa do Mundo da Rússia, que será disputada entre 14 de junho e 15 de julho.

O calendário da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) paralisa a Primeira Divisão do Brasileiro, seu principal torneio, durante o Mundial, mas não conta com um detalhe: uma regra da Fifa que prevê o descanso por uma semana dos jogadores chamados antes de se apresentarem às respectivas seleções, e que fará com que os times sejam desfalcados em seis das 38 rodadas do torneio.

Haverá também perda de partidas da Libertadores e da Copa do Brasil: uma data do torneio sul-americano coincide com o período de folga exigido pela Fifa, justamente a última da fase de grupos, assim como confrontos das oitavas de final do torneio mata-mata da CBF, fase em que já estarão participando os times que disputam a Libertadores.

As convocações para a Copa são anunciadas apenas no começo de maio, mas é possível, com base em listas recentes, imaginar quais clubes podem sofrer com desfalques: o Corinthians, que tem o goleiro Cássio e o lateral Fagner no radar de Tite; o Palmeiras, com o colombiano Borja e Dudu e Lucas Lima com o técnico do Brasil de olho; Diego Souza e o peruano Cueva, do São Paulo; Diego e outro peruano, Guerrero (que já estará livre da suspensão por doping), do Flamengo, Luan e Arthur, no Grêmio;o goleiro uruguaio Martin Silva, do Vasco; e Arrascaeta, também do Uruguai, do Cruzeiro. Essas são apenas algumas possibilidades, já que sempre podem aparecer surpresas.

O descanso
A Fifa definiu que os jogadores convocados para a Copa do Mundo da Rússia devem fazer a última partida pelos clubes antes de se apresentarem às seleções em 20 de maio. Entre 21 e 27 de maio têm que estar de folga, sem nem mesmo treinar, seja no time ou na seleção. A partir de 28 de maio, as 32 equipes que participação do Mundial podem começar a trabalhar.

Há uma única exceção no período de descanso, já preestabelecida pela Fifa com pedido da Uefa (União Europeia de Futebol): os times finalistas da Liga dos Campeões da Europa, o principal torneio de clubes do mundo, se enfrentarão em 26 de maio, e os atletas convocados para a Copa dessas equipes poderão atuar sem cumprir o descanso exigido.

A Fifa abre a possibilidade de as confederações pedirem que outros casos sejam analisados. A CBF ou a Conmebol poderiam solicitar o adiamento no início do descanso de atletas convocados que jogassem o Brasileiro ou a Libertadores, mas é improvável que consigam: a final da Liga dos Campeões reunirá duas equipes em que a maioria dos jogadores estará no Mundial, diferentemente dos times da América do Sul, em que os convocados são a exceção.

No Brasileiro, os jogadores que irão para a Copa perderão das rodadas 7 até a 12. Como mostrou o UOL Esporte, a tabela básica divulgada pela CBF dá a possibilidade de serem realizadas partidas no dia 14 de junho, uma quinta-feira em que Rússia e Arábia Saudita abrem a Copa-2018. À reportagem, a direção da entidade informou que todas as partidas dessa rodada serão na quarta, dia 13, portanto um dia antes do primeiro confronto do Mundial.

Na Libertadores, com exceção da chave do Palmeiras, que termina em 16 de maio, os outros cinco times brasileiros já garantidos na etapa de grupos (Flamengo, Santos, Grêmio, Corinthians e Cruzeiro) atuarão entre os dias 22 e 24 de maio, ou seja, pela regra os atletas convocados não poderão entrar em campo justamente na última rodada, que pode ser decisiva para a classificação de alguns deles.

A Fifa criou o descanso para os jogadores há três Copas, mas totalmente voltada para o calendário europeu, que em maio está em fim de temporada — no Brasil, que tem jogos de janeiro a dezembro, é metade do ano no futebol.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>