Blog do Marcel Rizzo

Arquivo : Palmeiras; Libertadores; Cuca; Tchê Tchê; Róger Guedes; Dudu

Palmeiras já não descarta mais vender jogadores em 2017. Quem pode sair?
Comentários Comente

Marcel Rizzo

Tchê Tchê faz temporada 2017 irregular, mas interessa a clubes (Crédito: Friedemann Vogel/Getty)

Procuradores e cartolas de times estrangeiros que têm procurado o Palmeiras por interesse em atletas não ouvem mais que ninguém será negociado em 2017. Todos são orientados a esperar “meados de agosto” — o mercado de transferências nos principais países europeus termina no fim de agosto.

No clube alviverde, a possibilidade de eliminações nas quartas da Copa do Brasil, e principalmente nas oitavas da Libertadores, faz com que já se projete a venda de alguns atletas e antecipação de planejamento para 2018 – Cuca tem contrato até o fim do ano que vem e, se nada de extraordinário acontecer, comandará esse processo se realmente for necessário.

Três jogadores são os que recebem mais sondagens: Tchê Tchê, Dudu e Róger Guedes. Os dois primeiros caíram de produção em 2017 e já não são inegociáveis. Róger faz uma boa temporada e é um dos preferidos de Cuca no elenco. Mesmo assim, uma boa proposta dificilmente seria recusada em caso de antecipação do planejamento para 2018.  No começo do ano, cinco jogadores já tinham recebido ofertas, e o clube segurado, como mostrou o blog.

O Besiktas, da Turquia, é um dos clubes que tem interesse em Dudu, e monitora a situação. Times menores da Espanha e da Itália olham para Tchê Tchê e Guedes, respectivamente. Apesar de criticado por torcedores e também em má fase, o lateral-esquerdo Egídio teve sondagens de um clube do leste europeu.

Dia D

A data chave é 9 de agosto, dia em que o Palmeiras recebe o Barcelona de Guayaquil-QUE, precisando reverter a derrota que sofreu por 1 a 0 na partida de ida, dia 5 de julho. É preciso vencer por dois gols de diferença para avançar às quartas (1 a 0 leva a decisão para os pênaltis). Não é um placar difícil de se conseguir, mas o mau futebol apresentado pelo time no momento faz com que haja desconfianças da possibilidade de reversão.

Na Copa do Brasil, é preciso bater o Cruzeiro, dia 26 de julho, no Mineirão para chegar à semifinal. Novamente nada que seja “de outro mundo”, mas domingo passado o Palmeiras foi dominado pelo mesmo Cruzeiro, no mesmo Mineirão, e perdeu por 3 a 1 pelo Brasileiro.

A derrota para o Corinthians na quarta, 2 a 0 em casa, fez com que o rival abrisse 16 pontos para o Palmeiras, em 13 rodadas do Brasileiro. Apesar de ser possível ainda brigar pelo título, o próprio Cuca admitiu que o Bi da Série A deixou de ser prioridade a partir de agora.

Os 15 dias que separam as partidas contra Cruzeiro e Barcelona serão decisivos para um clube que investiu pesado em contratações no ano, como o colombiano Borja, o venezuelano Guerra e o volante Felipe Melo – destes, somente Guerra é titular com Cuca.

Internamente, a situação do diretor Alexandre Mattos continua normal – ele tem apoio do presidente Mauricio Galiotte e principalmente da Crefisa, a patrocinadora do clube que tem bancado algumas das principais contratações.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>