Topo
Blog do Marcel Rizzo

Blog do Marcel Rizzo

Categorias

Histórico

Mundial de Clubes da Fifa com 5 brasileiros pode travar calendário em 2021

Marcel Rizzo

07/08/2019 12h00

A Fifa trabalha com as datas entre 17 de junho e 4 de julho de 2021 para realizar o novo Mundial de Clubes, que será inchado com 24 participantes e substituirá no calendário do futebol a finada Copa das Confederações. Ajustes ainda precisam ser feitos, principalmente porque no mesmo período estão previstos dois torneios de seleções, a Copa Ouro (organizada pela Concacaf, a confederação das Américas do Norte e Central) e a Copa Africana. A Fifa não quer bater datas para que os times participantes do Mundial não percam atletas para seleções.

E dependendo de quantos clubes brasileiros se classificarem para o Mundial, a CBF terá que quebrar a cabeça para montar a tabela, ou até mesmo paralisar o Brasileiro da Série A, já que times do país ficarão mais de duas semanas participando da competição da Fifa. A Conmebol ainda não oficializou como distribuirá as seis vagas que terá, mas é dado como certo que os quatro últimos campeões da Libertadores antes do Mundial se classifiquem. O Grêmio, campeão em 2017, estaria dentro portanto (além do argentino River Plate, vencedor em 2018).

LEIA MAIS:

Brasil pode ter até cinco times no ovo Mundial de Clubes da Fifa em 2021

Falhas na Copa América deixam Brasil longe do Mundial de Clubes 2021

Fifa anuncia novo Mundial de Clubes com 24 times

Por que Brasil não jogará a Copa das Confederações após vencer a Copa América

Como mostrou o blog, poderão ser até cinco brasileiros neste Mundial de Clubes: além do Grêmio, times do Brasil que vençam a Libertadores em 2019 e 2020, além de dois que devem sair entre os ganhadores da Sul-Americana de 2017 a 2020. Provavelmente confrontos entre esses quatro campeões do segundo torneio em importância no continente definirão as duas últimas vagas, e o Athletico-PR, que levantou a Sul-Americana em 2018, já estaria na disputa.

Com 20 participantes, a Série A teria desfalque por ao menos três semanas de 25% das equipes, o que afetaria a tabela. É provável, por exemplo, que o torneio ocorra na China, o que faria com que as equipes optassem por pedir para viajar antecipadamente, para adaptação ao fuso horário.

A direção da CBF promete alterações no calendário do futebol brasileiro nos dois próximos anos. Será criada, por exemplo, a Supercopa, confronto que reunirá os campeões do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil da temporada anterior. A ideia é enxugar levemente as datas dos Estaduais para evitar que nas datas Fifa, quando a seleção brasileira joga, os torneios nacionais tenham rodadas.

Para 2020, porém, o calendário já não prevê paralisação do Brasileiro durante a Copa América da Colômbia e da Argentina, que será disputada entre 12 de junho e 12 de julho, como revelou o Globoesporte.com. Isso causará transtorno aos clubes. Em 2021 não há torneio de seleções previsto, com o fim da Copa das Confederações, mas o Mundial de Clubes, a depender de quantos brasileiros estarão participando, deve travar o calendário novamente.

Sobre o Autor

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Sobre o Blog

Notícias dos bastidores do esporte, mas também perfis, entrevistas e personagens com histórias a contar.

Mais Blog do Marcel Rizzo