Topo

Histórico

Categorias

Flamengo x River: Peru garante isenção de impostos em premiações de atletas

Marcel Rizzo

18/11/2019 14h52

O governo do Peru aceitou exigências tributárias da Conmebol para que a final da Libertadores entre Flamengo x River Plate, no sábado (23), ocorra em Lima — inicialmente o jogo seria em Santiago, mas a crise política e as manifestações no Chile fizeram a confederação sul-americana optar pela mudança de sede. O principal pedido feito diretamente pelo presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, ao presidente peruano, Martín Vizcarra, foi com relação a isenção de impostos.

Parte da premiação aos finalistas, principalmente aquela individual a atletas e algumas que serão dadas por patrocinadores, será feita ainda no Peru, portanto era necessário o aval governamental para evitar taxas locais a esses valores. O contato telefônico entre Dominguez e Vizcarra ocorreu no dia 5 de novembro, quando a cúpula da confederação se reuniu com representantes de Flamengo e River, além de cartolas das associações, para decidir o que fazer. O aval governamental fez a Conmebol aceitar Lima como sede.

LEIA MAIS:

Conmebol muda sede da Final Libertadores e jogo será em Lima

Flamengo x River: Conmebol acena que campeão vai ao Mundial de Clubes na China em 2021

Conmebol projeta 13 mil ingressos a mais para a final da Libertadores em Lima

A conversa de Dominguez diretamente com Vizcarra foi necessária porque Lima já havia perdido o direito de ser sede da final da Copa Sul-Americana para Assunção, mudança ocorrida em maio, e um dos motivos foi justamente a não garantia do governo peruano em isentar impostos de clubes, parceiros e torcedores. O Peru também perdeu, em fevereiro, a realização do Mundial Sub-17, que acabou realizado no Brasil e terminou neste domingo (17).

A Conmebol tinha como principal opção a Santiago a cidade de Assunção, que havia sido a substituta de Lima na Sul-Americana, justamente pela facilidade de lidar com setores do governo com relação a impostos e segurança – esse segundo ponto também pesou quando Lima perdeu a Sul-Americana em maio. Como sua sede fica no Paraguai, a Conmebol tem bom relacionamento com setores do governo local.

A premiação que os clubes ganharão como campeão (US$ 12 milhões) e vice (US$ 6 milhões) não entram nesse pacote de isenção porque serão pagos posteriormente, via associações filiadas — CBF no caso do Flamengo e AFA no do River, caindo na conta dos clubes diretamente no Brasil e na Argentina.

Na conversa de Dominguez e Vizcarra também foi tratado o tema segurança e o governo peruano garantiu que haverá prioridade no deslocamento separado de torcedores de Flamengo e River Plate do aeroporto e de áreas centrais de Lima até o estádio Monumental, que fica em Ate, bairro periférico. Há preocupação também de confrontos durante essa semana, já que muitos brasileiros e argentinos devem chegar com antecedência ao Peru.

Sobre o Autor

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Sobre o Blog

Notícias dos bastidores do esporte, mas também perfis, entrevistas e personagens com histórias a contar.

Blog do Marcel Rizzo