PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

CBF usa 38 árbitros como VAR no Brasileiro; paulista é o mais presente

Marcel Rizzo

14/12/2019 04h00

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) usou 38 árbitros, de nove federações diferentes, como VAR principal nas 380 partidas da Série A do Brasileiro em 2019. Oito dos dez profissionais com escudo Fifa atuaram ao menos uma vez na função, mas a entidade priorizou deixá-los dentro de campo. Utilizada pela primeira vez na elite do futebol brasileiro, a tecnologia já conduziu alguns árbitros ao status de especialistas na função em avaliação interna da confederação

Cinco profissionais foram escalados em 20 ou mais jogos atuando como árbitro de vídeo principal nas cabines. Os paulistas Rodrigo Guarizo do Amaral, 43, e José Cláudio Rocha Filho, 41, passaram dos 30: Guarizo atuou em 35 das 38 rodadas, enquanto Rocha Filho em 32 partidas. Na avaliação da comissão de arbitragem eles estão entre os mais bem cotados junto com o mineiro Emerson de Almeida Ferreira, 41, que atuou em 21 partidas e o fluminense Rodrigo Nunes de Sá, 40, que esteve em 22. Completa o quinteto outro mineiro, Igor Junio Benevenuto, 39, com 20 aparições na função.

LEIA MAIS:

CBF já prepara árbitros especialistas em VAR. Veja quem são eles

VAR não deve ser uma 2ª chance aos árbitros, diz órgão que regula o futebol

Veja como funciona o VAR

A cabine onde ficam os monitores de vídeo conta com três árbitros: o VAR, responsável principal pela função e quem conversa com o juiz de campo prioritariamente, e dois auxiliares, o AVAR 1 e o AVAR 2 (um deles fica normalmente específico para analisar lances de impedimento). A CBF quer criar, no futuro, árbitros especializados em cada uma dessas posições, como hoje existem os auxiliares de campo, os bandeirinhas, que exclusivamente atuam nessa função.

Os principais árbitros usados como VAR principal no Brasileiro têm perfil semelhante: na faixa dos 40 anos, escalados como árbitro de campo principalmente em partidas de divisões inferiores do Brasileiro e que acharam na cabine de vídeo uma chance de estarem nos principais confrontos do país. "Não é uma punição você ir para árbitro de vídeo. Estamos testando, muitas vezes colocamos experientes, Fifa. E muitos têm dominado muito bem", disse em setembro Leonardo Gaciba, chefe da comissão da arbitragem.

Antes de o Brasileiro começar dois árbitros eram vistos como os mais bem preparados para atuar como VAR no Brasil: o goiano Wilton Pereira Sampaio, com escudo Fifa, que fez a função na Copa do Mundo da Rússia em 2018, e Rafael Traci, de Santa Catarina. Os dois comandaram o vídeo no Brasileiro, duas e 12 vezes, respectivamente, mas as boas atuações dentro de campo fizeram com que a comissão de arbitragem optasse por deixá-los mais vezes fora das cabines.

Dentre os Fifa somente dois, o paraense Dewson de Freitas e Wagner do Nascimento Magalhães, do Rio, não atuaram como VAR principal. O paulista Raphael Claus, que hoje é o nome mais forte para ser o árbitro brasileiro na Copa do Mundo de 2022, no Qatar, participou em uma partida nessa função.

VEJA TODOS OS ÁRBITROS USADOS COMO VAR PRINCIPAL NA SÉRIE A EM 2019 (SEPARADOS POR FEDERAÇÃO)

GO

Elmo Alves Resende Cunha – 14

André Luiz de Freitas Castro – 10

Wilton Pereira Sampaio (Fifa) – 2

Eduardo Tomaz de Aquino Valadão – 1

MG

Emerson de Almeida Ferreira – 21

Igor Junio Benevenuto de Oliveira – 20

Ricardo Marques Ribeiro (Fifa) – 3

PB

Wagner Reway (Fifa) – 12

PR

Adriano Milczvski – 16

Paulo Roberto Alves Junior – 9

Rodolpho Toski Marques (Fifa) – 6

RJ

Rodrigo Nunes de Sá – 22

Carlos Eduardo Nunes Braga – 17

Pathrice Wallace Correa Maia – 15

Rodrigo Carvalhaes de Miranda – 12

Bruno Arleu de Araújo – 9

Graziani Maciel Rocha – 4

Marcelo de Lima Henrique – 4

João Batista de Arruda – 2

RN

Caio Max Augusto Vieira – 9

Pablo Ramon Gonçalvez Pinheiro – 1

RS

Daniel Nobre Blins – 19

Leandro Pedro Vuaden – 12

Jean Pierre Gonçalves Lima – 11

Anderson Daronco (Fifa) – 1

SC

Heber Roberto Lopes – 18

Rodrigo Dalonso Ferreira – 14

Rafael Traci – 12

Braulio da Silva Machado (Fifa) – 7

SP

Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral – 35

José Cláudio Rocha Filho – 32

Marcio Henrique de Góis – 10

Thiago Duarte Peixoto – 8

Flavio Rodrigues de Souza – 4

Luiz Flavio de Oliveira (Fifa) – 3

Vinícius Gonçalves Dias Araújo – 2

Raphael Claus (Fifa) – 1

Vinícius Furlan – 1

Sobre o Autor

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Sobre o Blog

Notícias dos bastidores do esporte, mas também perfis, entrevistas e personagens com histórias a contar.

Marcel Rizzo